quinta-feira, abril 21, 2011

Chega de roubo

Ainda em fase de recuperação, pois não sei quanto tempo vou precisar para me recompor desta derrota, tento perceber como foi possível a noite de ontem. Nunca pensei que o Benfica pudesse perder daquela maneira, mas também nunca pensei que iam ser favas contadas. Ontem era preciso dar tudo em campo, pois era o jogo do ano, mas isso não passou das palavras do Jesus, pois em campo não se viu essa atitude.
Se na primeira mão, o Benfica surpreendeu tudo e todos com uma vitória por duas bolas a zero, no estádio onde há bem pouco tempo tínhamos sido humilhados por 5-0, também era possível o Porto surpreender o Benfica ganhando na Luz.
Agora, algo tinha de ser feito, foi incrível a passividade de toda a estrutura do Benfica para este jogo dito de decisivo.
O Porto está de pedra e cal, cada vez mais forte, alimentado por sucessivas vitórias que trazem força para os restantes jogos. Este cenário começou a ser trabalhado no jogo que deu o título ao Porto, em primeiro lugar, o Benfica falhou, pois não devia ter poupado a equipa toda contra o Portimonense, colocando-se em risco de o Porto ganhando na Luz, festejar o título. Demos-lhe força e motivação para vir ganhar ao nosso estádio e foi isso que aconteceu. Depois da derrota e humilhação para todos os Benfiquistas, o Benfica começou a preparar a derrota contra o Porto na Taça, pois achou que era normal a derrota e o que importava era a Taça. O Porto em vez de festejar e deitar-se à sombra da bananeira, dá uma conferência de imprensa a enumerar erros do árbitro desse jogo, colocando sobre pressão o próximo árbitro nomeado para a Taça. O Benfica nada faz, estava visto que o Porto ia dar tudo para nos estragar o apuramento para a final da Taça. Apenas umas conferências de imprensa a mandar uns bitaites.
Como se isto não bastasse e não percebo o porque de darem tanto tempo entre as duas mãos, no Benfica lesionam-se Sálvio e Gaitán e todos já percebemos que não temos substitutos à altura. Mas isto não servia de desculpa.
O resto foi muito bem preparado pelo clube assumidamente corrupto, Para este jogo, o árbitro foi nomeado um dia antes do jogo. E quem? O mesmo que nos tinha dado a machadada na final no título. Xistra de seu nome, continua e continuará a prejudicar o Benfica jogo após jogo, enquanto não forem tomas medidas. Ninguém sabe onde ele mora, eu sei? Querem a morada?
Outra das coisas que não percebo, no banco do Benfica temos o Jesus, o adjunto e o Shéu. No Porto temos um bando de engravatados a pressionar o árbitro do início ao fim e ainda temos o médico a provocar os adeptos do Benfica. Isto só acontece porque somos mt anjinhos.
Xistra teve duas personalidades durante o jogo, a primeira parte, onde foi normal. Mas na segunda parte, depois de ter sido pressionado pelos jogadores do Porto, foi mais um a pressionar o Benfica para a nossa baliza.
Saviola é agarrado quando ia para a baliza dos suínos, mas o árbitro deixa passar, só Carlos Martins se queixa, parece tudo normal, o árbitro roubar-nos na nossa casa. As faltas sobre os jogadores do Benfica deixaram de ser assinaladas, pelo contrário, começaram a ser marcadas faltas de caca, a favor do Porto, para nos encostar.
O fiscal de linha marca todos os fora de jogo do Cardozo, pelo contrário, o Givanildo marca um golo em fora de jogo declarado, e após isto, o que acontece? O jogo continua como se fosse tudo normal? Ninguém foi às trombas ao fiscal de linha? Ninguém na bancada invade o campo? Nenhum jogador perde a cabeça? Nem um segurança, lhe ia às trombas? O jogo não podia passar dali, não podia continuar porque o golo era irregular e se continuasse o árbitro havia de se sentir apertado, mas não, tudo normal. E depois queremos o q?
O Benfica também foi humilhar o Porto ao Dragão, mas a meia hora do fim expulsam-nos o Coentrão, com ele em campo podíamos alargar a vantagem. Ontem não expulsaram o Rodrigues porque? Também é normal...
As regras não são as mesmas para os dois clubes? Não o foram, desde o início do ano e continuam diferentes. Agora em quanto não se mudar isto, não vale a pena ter o melhor treinador, ter os melhores jogadores, pois a corrupção está instalada, foram absolvidos de todos os crimes que cometeram. Toda a comunicação social sabe como o Porto ganha os jogos, mas todos se calam e lhes dão os louros.
Num pais à beira da banca rota, temos um exemplo no futebol? Quem sai a ganhar neste pais, os corruptos, quem ganha no futebol? O clube corrupto. Meus amigos, ontem podíamos e devíamos ter feito muito melhor, mas enquanto não se tomarem medidas em relação ao que se passa no futebol extra-campo, não adianta termos ilusões. Ter uma equipa que consiga ser campeão com estas condições acontece uma vez de 5 em 5 anos. É preciso jogar muito futebol, pois as regras não são as mesmas, as armas são desiguais. Até lá, temos as capas dos jornais de hoje a dar os parabéns ao Porto e no fundo, "Segundo golo do Porto em fora de jogo". Os cães ladram, mas a caravana passa. E isto passa-se desde que o Filho da fruta, PC chegou ao futebol. E já poucos cães ladram, já perceberam que não adianta.
E até agora nem uma palavra da Direcção do Benfica a defender o treinador e jogadores, pois foram eles que nos levaram à rua a festejar um brilhante título e uma brilhante vitória de 3-0 sobre os corruptos na final da Taça da Liga. E lembram-se como ganhamos esse jogo? Lembram-se das agressões de Bruno Alves e Raúl Meireles? Mas mesmo assim ganhamos, mas jogos desses, acontecem uma vez na vida, pois está tudo feito para eles ganharem sempre e se nada fizermos preparem-se para mais um penta.

Vamos esquecer rapidamente o que se passou ontem, pois Sábado temos um título para ganhar, numa competição onde até agora, não houve casos e os suínos já cá não estão.

E ainda temos uma Liga Europa para chegar à final, contra a nova amostra de suínos.

Carrega Benfica.
Amo-te BENFICA.

2 comentários:

Aristocrata disse...

TRABALHO, DEDICAÇÃO, HUMILDADE, RAÇA, QUERER!
É isso que tem de ser cultivado no nosso clube (e não a grandiosidade opulenta do passado)
A nossa grandeza do passado foi conquistada com o empenho de milhares\milhões de pessoas - na humildade, no trabalho, no querer, na raça, atingimos as VITÓRIAS.
Foi assim que nos tornamos GRANDES.
Para nos mantermos assim a fórmula é a mesma de antigamente: TRABALHO, TRABALHO, TRABALHO! E mais TRABALHO!

Juris disse...

SEM TÚNEIS,

SEM CAPANGAS RESSABIADOS,

SEM GENERAIS TELEGRAFISTAS,

SEM PROCURADORES SUBMISSOS,

SEM PAQUINSTANEZES,

SEM COMISSÃO FABRIQUEIRA.